segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Paixão, Drogas e Rock'n'Roll, por Daniela Niziotek


Paixão, Drogas e Rock'n'Roll
Número de Páginas: 192
Compre: Saraiva | Submarino | Compare Preços
Editora Maquinária


Brian Blue é vocalista e lider de uma das maiores bandas de hard rock do inicio dos anos 90 e Vicky, uma adolescente brasileira. Desse encontro improvável, nasce uma história de amor com todos os ingredientes dos tempos modernos. Com rara sensibilidade, Daniela Niziotek envolve o leitor ao abordar as dificuldades e concessóes enfrentadas para a concretização dessa relação quando um fato trágido se interpõe, mudando para sempre a vida dos personagens. De modo delicado e comovente, mas com aguda percepção, Daniela fala das belezas e dores humanas, trazendo á tona, em meio de desencanto e impossibilidades estremas. Brian e Vicky vivem e sofrem os dilemas do amor e da paixão, da insensatez e da lucidez, da luta para fazer prevalecer a razão em um universo cheio de contradições. Dessa mistura de emoções, nasce uma trama muito bem urdida que nos faz pensar sobre a essência do amor e suas nuances mais caprichosas e imprevisíveis.


Estamos no início dos anos 90 e Brian Blue é um rockstar no auge do sucesso. Sempre está na mídia, seja por shows, eventos, vexames ou drogas. Ele é o típico rockstar doidão de cabelos longos. Bem padrão. Durante um certo tempo ele tentou salvar o seu casamento e tentar salvar sua mulher, há quem convive desde os tempos de adolescência, do mundo das drogas, pois já passaram por tantas dificuldades e mal momentos e ela nunca o abandonou e ele sente dever em cuidar dela, até que ele descobre que está sendo traído e deixa para trás.
Depois de um tempo solteiro, apenas “se divertindo” ele vem ao Brasil, para uma turnê que irá acontecer no Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa! E é então que ele conhece a linda e adorável Vicky, e então verá sua vida mudar para sempre.
Vicky é uma menina de Campinas, que veio para São Paulo estudar filosofia, ao contrário de sua amiga Carol, ao qual dividi um apê em São Paulo, ela prefere locais sossegados. Mas Carol a convida para um evento musical que vai rolar no Rio e, para não desapontar a amiga ela acaba aceitando. Um pouquinho de agito na vida não faz mal, né?
Durante o show, Brian e Vicky se encontram, e não foi lá uma das melhores formas para um “primeiro encontro” mas o olhar que compartilharam foi o suficiente para fisgarem os dois. Mas não ficou apenas nisso, como o irmão de Carol trabalha como acessor de Brian, ela e a amiga ficaram hospedadas no mesmo andar que a banda e foi ai que as coisas realmente começaram a se concretizar. Vicky ajuda ele, sem ao menos tentar tirar uma casquinha dele, sem ao menos ter vantagem. Isso intriga Brian que acabo se apaixonando por essa garota totalmente aversa. E Vicky também, se apaixona por um rockstar doidão.
Mas nem tudo são flores, certo? Vicky tem uma vida aqui no Brasil e Brian não pode passar todos os dias por aqui, será que eles vão superar as barreiras e conseguir viver esse amor?
Paixão, Drogas & Rock’n’Roll arrebatou meu coração. Não havia lido nenhuma resenha do livro e quando a autora perguntou se eu gostaria de resenha-lo não pensei duas vezes. Comecei a leitura meio que no escuro, sem saber o que esperar do livro.
Foi uma boa “experiência” acompanhar o amor de Brian e Vicky, de uma forma precisa. O amor entre eles não era dos mais fáceis e estava longe disso, mas sempre de uma forma, um ou outro, tentavam salvar esse amor. O tema abordado no livro foi um assunto muito comum na década em que se passa a história e a história soube usar isso de uma excelente forma. A escrita da Daniela é precisa, direta ao ponto, sem rodeios. Não há descrição detalhada, o que torna a leitura rápida, tanto que o livro possui menos de 200 páginas e elas são lidas sem nem ao menos perceber e a leitura nos prende tanto que é difícil largar o livro antes do fim. Queria saber se a autora inspirou o Brian em algum astro do rock dos ano 90.
Houve partes do livro que remoeram meu estomago e tive vontade de socar Brian, sério! Mas depois repensava e percebia o quanto era difícil a situação ao qual ambos estavam passando, e muito mais para ele, que fazia de tudo para proteger Vicky.E Vichy, era uma adolescente ainda, e tinha os momentos que agia por impulso, e se não fosse por Brian, ela colocaria tudo a perder.
O livro tem um final que não era o que esperava, e acredito que não foi da forma que a maioria de nós leitores queria que terminasse, mas mesmo assim é final até que... gratificante e é impossível não se apaixonar!
Vale muito a pena ler o livro, na verdade até necessário! Rs Se você gostar de sofrer junto ao protagonista, este é o livro perfeito! Por que afinal, o que eterniza um amor, são os bons momentos que ficam guardados em nosso coração!



6 comentários:

@whosthanny disse...

Amei! Não sabia que esse livro era ambientado no início dos anos 90, mas acho que mesmo assim, ele ainda consegue ser atual.Nem li, mas já fico imaginando o que faria se fosse eu e meu ídolo hahaha

Beijos,
whosthanny.com

Mariana Ribeiro disse...

Olá, Thata!
Eu também concordo que a narrativa é bem intensa e você se surpreende mesmo com o rumo dos acontecimentos que vão se sucedendo de forma arrebatadora. Também não curti o final, queria que o desfecho tivesse sido diferente rs.
Eu também indico o livro para todos que apreciam uma história forte e carregada de sentimentos.
Adorei a sua resenha!
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Suzana Sabino disse...

Oi!
Tbm acabei de ler esse livro.
Eu gostei muito. Foi uma experiencia bem legal de leitura e não fiquei decepcionada com o fim. Eu até torcia para isso, mesmo com pena. uhauha...
Ah, tinha vontade de arrancar a cabeça do Brian o tempo todo. kkk...
Bem, mesmo assim, eu gostei e tbm recomendo. ^^

Beijos.

Thaís Varine disse...

Então, eu tive muita curiosidade de ler o livro logo quando lançou e surgir várias resenhas positivas, mas meio que me esqueci pelo meio da caminho. Mas não deveria já que a obra tem tudo pra ser legal ;D

Jota disse...

O trocadilho do título já é bastante sugestivo e livro bom mesmo é esse que surpreende no final - só essas duas premissas já foram suficiente para eu me interessar em ler ele.

Tô seguindo aqui, parabéns pelo blog ;)

Fábrica dos Convites disse...

Li no ano passado e também gostei muito, mesmo tendo achado que o livro acabou de repente.
Bjs, Rose.

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita!
Seu comentário é muito importante para mim e para o Blog!
Responderei assim que possível!

Obrigada!

 
Layout de Giovana Joris