sábado, 29 de outubro de 2011

A Vida em Tons de Cinza, por Ruta Sepetys

A Vida em Tons de Cinza
Editora Arqueiro 
Número de Páginas: 240
Classificação: 
Compre: Saraiva | Submarino


1941. A União Soviética anexa os países bálticos. Desde então, a história de horror vivida por aqueles povos raras vezes foi contada. Aos 15 anos, Lina Vilkas vê seu sonho de estudar artes e sua liberdade serem brutalmente ceifados. Filha de um professor universitário lituano, ela é deportada com a mãe e o irmão para um campo de trabalho forçado na Sibéria. Lá, passam fome, enfrentam doenças, são humilhados e violentados. Mas a família de Lina se mostra mais forte do que tudo isso. Sua mãe, que sabe falar russo, se revela uma grande líder, sempre demonstrando uma infinita compaixão por todos e conseguindo fazer com que as pessoas trabalhem em equipe. No entanto, aquele não seria destino final. A vida em tons de cinza conta, a partir da visão de poucos personagens, a dura realidade enfrentada por milhões de pessoas durante o domínio de Stalin. Rua Sepetys revela a história de um povo que foi anulado e que, por 50 anos, teve que se manter em silêncio, sob a ameaça de terríveis represálias.


Sempre gostei bastante de livros que falassem um pouco sobre fatos que aconteceram na Guerra. A vida em tons de cinza é um livro que retrata isso muito bem, com fatos reais.
Estamos na Lituânia, no ano de 1941. Nossa protagonista, Lina, é uma menina com um sonho de estudar artes, mas logo seu sonho é interrompido quando os russos invadem sua casa e levam ela, a mãe e o irmão para um campo de trabalho na Sibéria. Lá nestes campos, eles são tratados como lixos, e são obrigados a trabalhar recebendo como salário um mísero pedaço de pão que não passa de uma massa dura e bolorenta. Lina não consegue acreditar na crueldade com que os russos tratam as pessoas. A realidade é nua e crua.


Lina, sua mãe e seu irmão estão em campos diferentes de seu pai, e eles nem fazem idéia de como encontrá-lo. Apesar de todas as dificuldades e sofrimentos, a família de Lina consegue se manter firme e forte. Sua mãe, é um exemplo que, mesmo nesta situação conseguiu ajudar á todos com muito amor, e seu irmãozinho que, com apenas 10 anos, já havia se tornado um homem.


Lituânia, Estônia e Letônia sofrem com a ira de Stalin durante vários anos. Em A Vida em Tons de Cinza, a autora focou principalmente, no sofrimento vivedo pelos povos destes países, que viram seu país ser arrasado e dominado por um dos maiores ditadores existentes. Elas presenciam mortes, insegurança, medo, tristeza. Alguns chegaram novos e ficaram vivos para contar a história, outros nem sobreviveram. 


- Tadas disse a uma das meninas que o inferno é o pior lugar do mundo e que não há como escapar de lá por toda a eternidade.- Por que Tadas falou em inferno? - Perguntou papai, estendendo a mão para pegar os legumes.- Porque o pai dele disse que, se Stalin entrar na Lituânia, é lá que todos nós vamos parar.

A história em contada no ponto de vista de Lina, que tem apenas 15 anos. Mas a vivacidade com que a história é contada, nos faz ter tamanha noção do que essas pessoas passaram e, poucos tomaram conhecimento. Muitos ainda sentem receio e até mesmo medo de comentar sobre esse período, por conta de ameaças de morte. Stalin matou mais de 20 milhões de pessoas durante 50 anos. Sem dúvida foi um dos acontecimentos mais sangrentos da história da humanidade.


O livro é muito bom. Apesar de toda a tristeza retradada no livro, nossa forte protagonista não lhe deixa escapar o fio da esperança. Ela vai vivendo os dias com a certeza de que um dia voltará ao seu país natal e viverá lindos dias.
Eu queria apenas que a autora tivesse descrito um pouquinho mais o final. Fiquei com um misto de curiosidade para saber um pouco mais da vida de nossa protagonista. Mas enfim, o livro está mais do que recomendado. Se dúvidas, entrou para a minha lista de favoritos!






.

4 comentários:

Augusto Branco disse...

Olá!

Sou autor de 'O Pomo de Ouro' e gostaria de enviar o e-book dele para tua apreciação e possível inclusão na lista de leitura de teu blog. ;D Agradeço, pois, que informe um e-mail para o qual eu possa enviar o e-book. Por hora, segue o link do blog do livro para si: http://opomodeouro1.blogspot.com/

Um grande abraço!

Cordialmente,

Augusto Branco

Lipe Ralf disse...

Oi Thata, este livro é muito bom mesmo, neh?
Gostei tanto dele que li rapidinho.
Gostaria de saber como eles ficam no final, o reencontro.

Lipe Ralf
http://meus-erros.blogspot.com/

Mireliinha disse...

Esse livro deve ter uma história linda!
Ótima resenha!

:*
Mi
Inteiramente Diva

Nadja disse...

Olaaa!!! Nao consegui ver o "seguidores" , eu queria te seguir :(

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita!
Seu comentário é muito importante para mim e para o Blog!
Responderei assim que possível!

Obrigada!

 
Layout de Giovana Joris